Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Na etapa “Práticas Restaurativas”, do Curso de Justiça Restaurativa, da Pastoral Carcerária, Luíza Scardua (esqu.) e irmã Imelda Maria Jacoby apresentaram experiências de sucesso no PR e RS (Marcelo Luiz Zapelini/Agência Sul 4)

Trinta e oito agentes da Pastoral Carcerária de Santa Catarina terminaram, em Mafra, 19, o Curso de Justiça Restaurativa, iniciado ano passado. Esta última etapa do curso, as assessoras Luiza Scardua, coordenadora do Núcleo de Práticas de Justiça Restaurativa do CDHEP em Cascavel, PR e irmã Imelda Maria Jacoby, da Congregação das irmãs de Notre Dame, de Passo Fundo, RS, ensinaram práticas restaurativas, para capacitar a mediação de conflitos com as outras pessoas. Este trabalho pode ser desenvolvido nas escolas, comunidades e presídios (com presos e agentes prisionais), entre outros.