Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Os 54 delegados do PR e SC e RS que foram à Criciúma, no campus da Unesc, decidiram articular cooperação regional do Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social. (Marcelo Luiz Zapelini/Agência Sul 4)

Este seminário regional, como outros seis que acontecerão este ano no país, foi promovido pelo FMCJS, que articula Pastorais Sociais da CNBB, Movimentos Sociais e Entidades da sociedade civil, com o objetivo disseminar informações, gerar consciência crítica e mobilizações da cidadania visando contribuir no enfrentamento das causas estruturais do Aquecimento Global que provoca Mudanças Climáticas em todo o planeta Terra, entre outros objetivos.

Além da Cáritas Brasileira dos estados do Sul, do Seminário Mudanças Climáticas e Justiça Social, entre 02 e 04, participaram outros organismos da Igreja Católica e da Igreja de Confissão Luterana no Brasil, pastorais sociais, MST, Unesc, Movimento dos Catadores, Centros de Referência em Direitos Humanos, a Unesc, entre outras organizações.