Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Dom Flach vistou a instituição pela segunda vez (Foto: Diocese de Criciúma/Divulgação)

No presídio Santa Augusta, em Criciúma, dom Jacinto Inácio Flach conversou com os presos, realizou confissões e concedeu a benção individual. Ele já havia visitado a instituição em abril, por ocasião da Semana Santa.

– Três me disseram que tem audiência hoje. A maioria é jovem e muitos mostraram-se arrependidos. Pessoas que tem família e que por um erro perderam muito de sua dignidade e prejudicaram muitas pessoas. Jesus vem para estes, em primeiro lugar, pois necessitam de misericórdia, perdão e acolhimento – contou dom Flach.

Abrançando-os, o bispo deu-lhes um livro com Evangelho e um terço junto à Medalha Milagrosa.

Para S.E., 30 anos, há pouco mais de um mês na prisão, a visita da Igreja trouxe-lhe conforto.

– Um alívio. Eu estava esperando por isso – exclamou.

Com apoio da Pastoral Carcerária, E.S., de 46 anos, está se preparando para sua Primeira Eucaristia.

– Frequentei a Igreja até meus 12 anos. Depois me afastei, quando minha mãe se separou e tive que trabalhar para ajudar no sustento de meus irmãos – contou.

A pastoral, que esteve com o bispo, acompanham semanalmente mais de 700 detentos do Santa Augusta.

Com informações da Diocese de Criciúma