Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Comissão Internacional Luterano-Católica sobre a Unidade prepara documento sobre os 500 anos da Reforma protestante, que serão celebrados em 2017. O documento deverá ler a Reforma à luz dos 2 mil anos de história cristã, dos quais 1.500 ocorreram antes da divisão entre católicos e protestantes. Confira a informação da Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação.
Lutero não queria a divisão da Igreja, declarou o presidente do Pontifício Conselho para a Unidade dos Cristãos, o cardeal suíço Kurt Koch, que antecipou para a agência católica KNA detalhes do documento.

A comemoração conjunta da Reforma poderia ser uma oportunidade para uma declaração comum de culpa por parte de católicos e luteranos, disse Koch.

Em encontro do presidente da Federação Luterana Mundial, bispo Munib A. Younan, com Bento XVI, em Roma, no dia 16 de dezembro do ano passado, o papa defendeu a discussão da unidade entre as duas igrejas.

– [Católicos e luteranos] são chamados a refletir novamente sobre onde o nosso caminho para a unidade nos levou e a invocar a orientação de Deus e a sua ajuda para o futuro.
Com informações da revista Dom Total