Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Catedral Sagrado Coração de Jesus, de Porto Velho (RO) esteve lotada dia 29, para celebrar os 50 anos de vida sacerdotal do arcebispo de Porto Velho, dom Moacyr Grechi.

A missa de Ação de Graças foi presidida pelo próprio homenageado que ressaltou a presença de Maria em sua trajetória vocacional.

– Maria sabia que meu desejo era ser um padre para servir ao povo do Acre, mas Deus conduziu-me para caminhos mais altos. Me tornei bispo com 36 anos e arcebispo para servir à causa da Amazônia e lutar em defesa da vida dos povos da floresta, ribeirinhos, indígenas, migrantes, extrativistas, agricultores e todos aqueles que sofrem nas periferias da cidade -, disse dom Moacyr.

– Fui educado pelo povo e nos momentos mais difíceis de nosso país, Deus me conduziu para permanecer junto aos mais desfavorecidos das pequeninas Comunidades Eclesiais de Base -, afirmou emocionado dom Moacyr.

A missa de Ação de Graças foi concelebrada pelo vice-presidente da CNBB e arcebispo de São Luiz do Maranhão (MA), dom José Belisário da Silva que destacou a colegialidade dos bispos no Brasil e a dedicação de dom Moacyr à Igreja da Amazônia.

Dom Moacyr Grechi, nasceu em 1936 no município de Turno, no Sul de Santa Catarina. Foi Rio Branco (AC) em 1972. É Arcebispo Metropolitano de Porto Velho desde 1998. Foi o primeiro presidente da Comissão Pastoral da Terra.