Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Em uma mensagem sobre a quaresma, dom José Negri, bispo diocesano de Blumenau, apontou as relações entre ela e a família. “Nesta época, a família é chamada a tomar consciência da sua missão, na Igreja e no mundo”, analisou o prelado.

Isto requer do casal “maturidade” para reconhecer quando o casal não foi coerente com “graça recebida no batismo”. “Reconhecer isso faz parte da maturidade do casal, para o qual é importante parar e analisar as próprias atitudes e comportamentos em relação ao cônjuge e aos filhos – de egoísmo, incompreensões e falta de amor – reavaliando-os”, escreveu dom Negri.

Sobre o arrependimento e o perdão, citou o papa Paulo VI, que escreveu “se o pecado atacar vocês, não desanimem, mas recorram com humilde perseverança à misericórdia de Deus, que é doada com abundância no sacramento da penitência”

Enquanto o pecado quebra “a aliança com Deus, com o próprio cônjuge e a família “a reconciliação com Deus “reconstrói e aperfeiçoa a aliança conjugal e a comunhão familiar”.

Ele também recomenda que a família faça orações, leia a bíblica e reze o terço. “Convido todas as famílias, nesta Quaresma, a programarem momentos de oração dentro de casa”, escreveu dom Negri. “Aprendamos com Ele a morrer para os nossos vícios e pecados e a ressurreição será uma realidade para todos nós”, acrescentou.