Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) enviou uma carta a todos os bispos do país, convocando para uma “Vigília de Oração pela Vida às vésperas do julgamento às vésperas do julgamento pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a possibilidade legal do aborto de fetos com meroanencefalia”. Dia 11 é data marcada pelo tribunal.

Com isso, a CNBB reafirma um pronunciamento feito em 2008 sobre a mesma questão. Na época, os bispos afirmaram que o “aborto de feto com anencefalia é uma pena de morte decretada contra um ser humano frágil e indefeso”. Na mesma nota recomedaram que que “a vida seja respeitada e que se promovam políticas públicas voltadas para a eficaz prevenção dos males relativos à anencefalia e se dê o devido apoio às famílias que convivem com esta realidade”.

— Mesmo que seja breve, todos têm direito à vida, e por isso ela deve ser acolhida como dom e compromisso. Nós, que acreditamos em Cristo, não podemos permitir que a legislação abra caminhos para que a vida seja desvalorizada em nosso país —, afirmou dom Orani João Tempesta.

Leia as notas no site da CNBB