Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Na noite deste sábado, 26 de novembro, a Casa de Acolhida Manjedoura celebrou com festa a passagem de seu primeiro aniversário de fundação. A comemoração aconteceu com um show da cantora Celina Borges e a graduação de dois jovens que conseguiram se recuperar da dependência química.

O bispo diocesano dom Jacinto Inacio Flach declarou para as 2.500 pessoas presentes que a casa é um “orgulho para a diocese”. Ele também reconheceu o trabalho realizado pelos leigos e padres envolvidos no projeto.

– Sei quantos desafios vocês enfrentaram este ano. Que esta casa continue produzindo os frutos que Deus espera. Que Ele abençoe vocês e que no ano que vem possamos ter de novo esta alegria de nos reunir para festejar e celebrar.

Estão sendo atendidos 14 internos, mas mais de 40 jovens e adultos já passaram pela instituição. Os primeiros graduaram na comemoração e em dezembro haverá mais três.

– Estou há seis meses e meio na Casa, já na etapa final. Daqui pra frente, começo a me programar na família, pensar o que vou fazer lá fora, como vou agir e como vai ser daqui pra frente – declarou um dos recuperados a reportagem da Diocese de Criciúma.

O presidente da casa, Agenor dos Santos, disse estar com o “coração explodindo de alegria” porque o povo foi “glorificar o nome de Nosso Senhor Jesus Cristo” na festa. Ele atribiu a recuperação dos depentendes a Deus.

– Isso é que é o mais importante: Jesus Cristo é o glorificado, nós apenas fizemos a nossa parte de levar a mensagem de Deus a esses meninos que querem tanto viver. Estavam nas drogas, mas agora estão vindo para a vida.