Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Participantes do Seminário Regional das Pastorais Sociais, sobre migrações, em Rio do Oeste, posam para foto oficial no segundo dia do encontro, que iniciou no dia 12. (Foto: Marcelo Luiz Zapelini/Agência Sul 4)

Karimu, que vendia bicicletas em país, veio ao Brasil em busca de trabalho e melhores condições de vida. Escolheu Criciúma porque soube que na cidade havia cidade pessoas do seu povo e pela receptividade dos criciumenses. No áudio, ele deseja vida longa às pessoas que o ajudaram, sem considerar sua cor e sua religião.

Fonana, deixou sua esposa, filho e um loja de alimentos, por motivos econômicos. Em uma viagem, via Etiópia, de sete horas, chegou ao Brasil, onde recebeu ajuda de um amigo, que já conhecia língua portuguesa.

Eles participaram do Seminário Regional das Pastorais Sociais, que pelo segundo ano consecutivo, discutiu a problemática das migrações em Santa Catarina. O objetivo é qualificar e ampliar o atendimento e a acolhida aos imigrantes e refugiados no âmbito da Igreja Católica.