Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Pastoral da Criança da Diocese de Criciúma comemorou, no último dia 25 de agosto, o Dia Estadual da Pastoral da Criança. Diversas paróquias na Diocese de Criciúma realizaram celebrações em ação de graças neste dia, marcando a conquista alcançada no dia 19 de abril de 2010, com a aprovação, na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc), do PL 18/2011, que instituiu o Dia Estadual da Pastoral da Criança, de autoria do deputado Jean Kuhlmann (DEM).

As paróquias Sagrado Coração de Jesus (de Forquilhinha), Nossa Senhora Mãe dos Homens (de Araranguá) junto a igreja de Balneário Arroio do Silva, São João Batista (de São João do Sul) junto à igreja de Passo de Torres, Santa Rosa de Lima (de Santa Rosa do Sul) e Santa Terezinha (de Jacinto Machado) marcaram o dia com celebrações eucarísticas, dentre outras homenagens.

A Comarca de Criciúma celebrou o dia estadual reunindo cerca de 300 pessoas, entre líderes de comunidades e fieis na Santa Missa presidida pelo Pe. Manoel Odorico Francisco, na Igreja Matriz Nossa Senhora da Salete.

A instituição do dia é uma homenagem à fundadora da entidade criada em 1983, a saudosa Dra. Zilda Arns Neumann.

Na Diocese de Criciúma, que compreende os 25 municípios do extremo sul de Santa Catarina – de Lauro Müller a Passo de Torres – a Pastoral Criança conta com 1.100 voluntários capacitados atendendo 13.738 crianças de 0 a 6 anos, 12.428 famílias acompanhadas e 957 gestantes.

– Dra. Zilda falava assim: ‘Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos, significa trabalhar pela inclusão social, fruto da justiça; significa não ter preconceitos, aplicar nossos melhores talentos em favor da vida plena, prioritariamente daqueles que mais necessitam’. Obrigada Dra. Zilda! Sua vida é um farol a apontar o caminho da partilha, da solidariedade e da gratuidade. Seu testamento será sempre o amor e a defesa pela vida. Ao celebrarmos o dia 25 de agosto, dia estadual da Pastoral da Criança, queremos que seu exemplo e sua vida sejam húmus para ajudar a fecundar e fazer germinar novas iniciativas em prol daqueles que mais precisam ,– enfatiza o texto da mensagem do dia, escrito pela Coordenadora Diocesana da Pastoral da Criança, Ir. Marinês Rech.

Natural de Forquilhinha (SC), Dra. Zilda era médica pediatra e sanitarista. Reconhecida internacionalmente por sua atuação pastoral, faleceu no trágico terremoto que arrasou o Haiti, em 12 de janeiro de 2010.