De 28 a 30 de junho de 2024, as Pastorais Sociais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) do Regional Sul 4 se reuniram no Centro de Formação Católica em Lages (SC), para o Seminário Regional. O evento, que teve como tema “Como reencantar a política nos tempos atuais”, contou com a assessoria de Frei Olávio Dotto, OFM, ex-assessor da Comissão Episcopal para a Ação Sociotransformadora.

O objetivo do seminário foi aprofundar o entendimento sobre o processo de incidência política, refletir sobre os âmbitos onde as pastorais podem gerar mudanças e rever as propostas do projeto “Encantar a Política”, estabelecendo os focos para 2024.

 

Incidência Política

Frei Olávio Dotto, OFM

Frei Olávio Dotto destacou a importância de identificar os âmbitos específicos para a incidência política, com a meta de promover mudanças significativas. Entre os âmbitos mencionados, estavam as políticas públicas, a opinião pública, a consciência individual, os meios de comunicação, o setor privado, as Organizações da Sociedade Civil (OSCs) e as corporações e redes sociais.

A incidência política é vista como um processo socioeducativo participativo, que desenvolve estratégias, ações comunicativas e lutas articuladas de pessoas, grupos e organizações, visando à transformação social, à garantia de direitos e à proteção do meio ambiente.

Dotto propôs várias estratégias para efetivar a incidência política, como o diálogo com diferentes atores, incluindo políticos, a formação política ampla e a mobilização de sujeitos populares. Ele também enfatizou a importância de aprimorar ações em rede, fortalecer a comunicação com a sociedade e promover a ética na política.

 

Projeto Encantar a Política em 2024

O seminário abordou também o projeto Encantar a Política, que teve um papel significativo nas eleições anteriores. Frei Dotto relembrou iniciativas como o Pacto pela Vida e pelo Brasil, e destacou a importância do projeto para as eleições municipais de 2024.

Entre os focos para 2024, estão a formação da consciência crítica do eleitorado, com a utilização da revista Casa Comum como material de reflexão, e a oferta de bolsas para o Curso de Planejamento de Campanha Eleitoral. O curso será virtual e direcionado a lideranças comprometidas com a democracia, justiça e paz.

Juliana Kades

Para a Articuladora Regional das Pastorais Sociais, Juliana Kades, o seminário foi um momento de retomada e de caminhada conjunta, onde todos saíram com objetivos traçados e prontos para o trabalho nas dioceses. “Foi maravilhoso viver e caminhar juntos, partilhando amizade. O seminário foi muito mais do que apenas o trabalho realizado na base. Foi um momento de união, de vivermos juntos e percebermos quantas pessoas sonham com um mundo justo, solidário e fraterno. Como diz o Papa Francisco: ‘Nenhuma família sem casa, nenhum camponês sem-terra e nenhum trabalhador sem direitos’. É isso que as pastorais sociais sonham e buscam juntas”, finaliza.

Durante o seminário, as dioceses se reuniram para identificar ações concretas realizadas no âmbito da incidência política e dos espaços de controle social. O encontro também contou com momentos de espiritualidade, como Celebrações Eucarísticas, celebração dos Mártires e orações organizadas pelas pastorais.

O Seminário reforça o compromisso das Pastorais Sociais da CNBB Sul 4 em promover a justiça social e a participação cidadã, buscando transformar a política através de ações fundamentadas na fé e no bem comum.

 

Matéria e Fotos: Jaison Alves da Silva