Na tarde do último sábado, 11 de maio, foi ordenado bispo auxiliar para a arquidiocese de Curitiba, dom Adenis Roberto de Oliveira, na Paróquia Sagrado Coração de Jesus e Nossa Senhora Aparecida, localizada no município de Vargem Bonita (SC), que pertence à diocese de Joaçaba (SC). A celebração aconteceu no ginásio de Esportes do município e foi transmitida ao vivo pela TV Evangelizar e plataformas digitais. 

Filho da Diocese de Joaçaba, dom Adenis é religioso da congregação dos Missionários Servos dos Pobres e escolheu seu município de origem como valorização e gratidão. “O município de Vargem Bonita é minha terra natal. Aqui fui ordenado sacerdote e, neste mesmo chão, serei ordenado bispo para a Igreja. É motivo de muita alegria e de gratidão”, comentou. 

O bispo ordenante foi o arcebispo de Curitiba (PR), dom José Antonio Peruzzo; e os co-ordenantes foram o bispo de Joaçaba (SC), dom Mário Marquez, e o bispo da Eparquia Ucraniana Imaculada Conceição, com sede em Prudentópolis (PR), dom Meron Mazur. Concelebraram a Eucaristia, bispos do Paraná e de outros estados e padres do clero de algumas dioceses do Paraná, da diocese de Joaçaba e da congregação dos Missionários Servos dos Pobres.  

Em sua homilia, dom Peruzzo dirigiu algumas palavras a dom Adenis, a partir das leituras bíblicas da liturgia. A partir da frase “Deus é testemunha de que eu vos amo com a ternura de Cristo Jesus”, extraída da Carta de São Paulo aos Filipenses (Fl 1,8),o arcebispo afirmou:  

“Padre Adenis, não é possível acertar sempre, não é possível apresentar as melhores interpretações sobre fatos e situações, com todas as perfeições e exatidões. Mas se houver a ternura de Cristo Jesus, até as fragilidades pronunciam as afeições do Senhor Deus por seu povo. Nunca esqueça disso, em Curitiba ou onde estiver, cultive sempre, em toda sua capacidade de amar, cultive sempre a arte de traduzir e transmitir as ternuras do Senhor Jesus, compassivo e misericordioso”.  

Ao referir-se ao Evangelho, que narra a cena do lava-pés, escolhido por dom Adenis para a liturgia da missa de sua ordenação, dom Peruzzo recordou que Jesus lavou os pés dos doze, até daquele que o negou e daquele que o traiu. “Então, padre Adenis, em Curitiba, há muitos pés esperando sua toalha, seu olhar, suas afeições pastorais. Venha com seu avental, sua toalha, suas afeições de pastor, porque a Igreja anseia por quem possa se voltar, com traços humanos, mas com linguagem de um amor que não é apenas humano, pois procede do encontro com Deus”.  

O arcebispo concluiu a homilia com uma última recomendação para o novo bispo: “Se você salvar a Leitura Orante da Palavra em sua vida, a Leitura Orante da Palavra vai salvar a verdade no exercício do seu ministério”. 

Rito de ordenação episcopal 

Após a homilia, iniciou-se o rito de ordenação episcopal. Diante do bispo ordenante, monsenhor Adenis foi interrogado sobre sua fé e disposição para assumir a nova missão. Em seguida, ele prostrou-se no chão, enquanto toda assembleia entoou a Ladainha de todos os Santos. 

No momento seguinte, dom Peruzzo impôs as mãos sobre monsenhor Adenis, gesto que foi repetido, em silêncio, por todos os bispos presentes. Depois, o Evangeliário aberto foi colocado sobre a cabeça do novo bispo e dom Peruzzo proferiu a prece de ordenação.   

Já ordenado bispo, dom Adenis teve a cabeça ungida com óleo santo e recebeu as insígnias episcopais. Seus sobrinhos: Alice, Maria Eduarda, Pedro e Rudivan, lembrando a aliança divina, entregaram-lhe o anel. A mitra foi entregue pelo padre Salvatore Russo, superior geral dos Servos dos Pobres. O báculo foi entregue por sua mãe, dona Irene. Após receber as insígnias, o novo bispo foi saudado pelos demais bispos, em sinal de acolhida no colégio episcopal. 

Após a liturgia eucarística, dom Adenis, acompanhados dos bispos coordenantes, percorreu a assembleia abençoando o povo. Ao dirigir uma palavra aos presentes no final da celebração, dom Adenis buscou agradecer a todos que se envolveram na celebração, aos seus familiares, aos bispos, aos padres, aos confrades de congregação, aos que estavam ali e aos que acompanhavam pelos meios de comunicação.  “Agradeço a todos. O maior presente que vocês podem me dar é a oração de vocês porque vou precisar. Muito obrigado e que Deus abençoe a todos”, disse o novo bispo. 

Karina de Carvalho Nadal – Jornalista da CNBB Sul 2 | Fotos: ASCOM da Diocese de Joaçaba (SC)