Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Com o tema: “Cristo Vive! Somos suas testemunhas” e no lema: “Eu vi o Senhor!” (Jo 20,18), a Igreja no Brasil celebra o mês de agosto como Mês Vocacional. Neste mês, todas as vocações são recordadas a cada Domingo: primeiro Domingo a vocação presbiteral, com o “Dia do Padre”; segundo Domingo a vocação ao matrimônio, com o “Dia dos Pais”; terceiro Domingo a vocação à vida religiosa, “Dia dos Religiosos e Religiosas”, e o quarto Domingo a vocação dos leigos e leigas, com o “Dia do Catequista”.

A palavra vocação significa “chamado”. Chamado a quê? Chamado a exercer uma determinada profissão, carreira, serviço.  Vocação é algo que nasce intrínseco dentro de cada pessoa e, dentro da Igreja, todos são vocacionados quando respondem Sim ao chamado de Deus e tornam-se suas testemunhas. E o chamado é para todos os batizados e batizadas.

Padre João Cândido Neto, assessor da Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada, em entrevista ao portal da CNBB, destacou que a proposta do Mês Vocacional 2022 “é anunciar a verdade de que Cristo vive. Nós somos suas testemunhas, a exemplo de Maria Madalena no Evangelho, e a nossa missão como Igreja é anunciar a todo mundo que Cristo está vivo e que nós vimos o Senhor, experimentamos a sua presença, experimentamos que ele caminha conosco, fala conosco, que o seu amor é maior do que a própria morte”. Disse ainda: “Que este Mês Vocacional possa aquecer o coração de cada pessoa, de cada cristão para esse despertar vocacional de toda a Igreja. A Igreja vive a vocação sempre como graça e missão porque Jesus está vivo e nós somos testemunhas”, finalizou.

Padre Lino Brunel, Administrador Diocesano de Tubarão e Presidente da Comissão Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da CNBB Sul 4, envia uma mensagem a todos, confira:

 

Por CNBB Sul 4