A Pastoral da Juventude (PJ) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) do Regional Sul 4, esteve reunida entre os dias 26 a 28 de maio, na Paróquia Nossa Senhora das Graças, em Lages/SC. No encontro estavam presentes cerca de 50 participantes: jovens, assessoras e assessores do regional.

O encontro teve três momentos: 2º encontro das coordenações diocesanas da PJ (CDPJ’s) com assessoria de Rafael Amaral, do Regional Sul 2; o 10º fórum de assessores, com a contribuição de Luis Duarte Vieira e 2º seminário regional da campanha nacional de enfrentamento aos ciclos de violência contra a mulher que foi assessorado por Luis Duarte Vieira e Dr. Alexandre Takashima, juiz de direito da 2ª Vara Criminal de Lages.

No sábado, no encontro das CDPJ’s, foi feito momento vivencial e dinâmico, refletindo sobre o “projeto de vida”. Já o fórum de assessores, trabalhou o papel da assessoria, no acompanhamento da juventude. No domingo, os participantes refletiram, no 2º seminário regional da campanha nacional, sobre a temática: “Masculinidades”. Ao final do seminário foi apresentado a seguinte carta:

 

Mensagem Final do Seminário Regional da Campanha Nacional de Enfrentamento aos Ciclos de Violência Contra as Mulheres

Na festa de Pentecostes e considerando que “é imperativo tomar consciência da situação precária que afeta a dignidade de muitas mulheres” (Documento de Aparecida, 48), reunimo-nos, na Paróquia Nossa Senhora das Graças, na Diocese de Lages, para o 2º Seminário Regional da Campanha Nacional de Enfrentamento aos Ciclos de Violência Contra as Mulheres que se propôs a debater as Masculinidades.

Em momentos de estudo, oração, trabalho em grupo e partilha refletimos sobre como fortalecer as ações pela vida das companheiras. Pois, como recorda o Papa Francisco, na Homilia na Solenidade de Maria Santíssima Mãe de Deus de 2020: “As mulheres são fontes de vida; e, no entanto, são continuamente ofendidas, espancadas, violentadas, induzidas a prostituir-se e a suprimir a vida que trazem no seio. Toda a violência infligida à mulher é profanação de Deus, nascido de uma mulher”.

Juntas e juntos, em nosso Seminário, recordamos o percurso da Campanha Nacional em nosso estado. Nessa memória agradecida, recordamos tantas ações pela vida das mulheres que ocorreram em nosso Regional e em nossas Dioceses. Demo-nos conta de que muito foi feito, mas ainda há um longo caminho a ser trilhado.

Feita essa memória, dialogamos sobre as masculinidades e a justiça restaurativa. Cremos que é possível viver uma masculinidade que não seja pautada na violência e no poder. Uma masculinidade inspirada no Jovem de Nazaré. Cremos igualmente que os ciclos de violência contra as mulheres podem ter um fim e que a justiça restaurativa tem muito a contribuir para tal.

Partindo da memória agradecida pelo percurso já trilhado, das reflexões feitas e da necessidade de continuar a defender a vida de todas as mulheres realizamos trabalhos em grupo para construirmos juntos e juntas algumas estratégias para a Campanha em nossas Paróquias, Dioceses e no Regional. Move-nos a certeza de que, com Jesus, precisamos dar vida a nossos povos.

Assim sendo, em comunhão com a PJ Nacional, convidamos toda a Igreja de Santa Catarina a “fomentar as ações de enfrentamento aos ciclos de violência contra as mulheres”, comprometendo-se sempre de novo na luta pela vida em abundância para todos e todas (cf. Jo 10,10).

Que Maria, Nossa Mãe e Senhora das Graças, nos acompanhe nessa jornada pela vida das mulheres.

 

Confira algumas imagens do encontro.

Por CNBB Sul 4 | Fotos: Cedidas pela organização