No último sábado, 25 de novembro, Dom Onécimo Alberton foi oficialmente apresentado como Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Florianópolis. A cerimônia foi realizada na Catedral Metropolitana de Florianópolis, durante a missa da Festa de Santa Catarina de Alexandria, presidida por Dom Wilson Tadeu Jönck, SCJ, Arcebispo de Florianópolis.

Presentes na celebração estavam o bispo da Diocese de Chapecó e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) do Regional Sul 4, Dom Odelir José Magri, MCCJ, padres da Igreja Ortodoxa, padres das dioceses de Santa Catarina, religiosos e religiosas, autoridades locais e a povo de Deus da comunidade local.

No início da Celebração Eucarística foi feito a leitura da nomeação de Dom Onécimo como Bispo Auxiliar para a Arquidiocese de Florianópolis e sua nomeação para o ofício de Vigário Geral. Nessa nova função, Dom Onécimo terá a responsabilidade de “assistir ao Arcebispo Metropolitano em todo o governo da Arquidiocese, e substituí-lo na sua ausência ou impedimento” (CDC 405 § 2). As atribuições do ofício de Vigário Geral seguirão o que está estabelecido nos códigos do direito canônico, nos números 475 a 481.

Em agradecimento, Dom Wilson destacou a importância da chegada de Dom Onécimo, descrevendo-o como um “grande reforço e uma grande presença” para a Arquidiocese. Ele expressou sua gratidão pelo presente recebido às vésperas da preparação para o Natal, agradecendo a Dom Onécimo por se unir aos esforços na condução da Igreja particular.

Dom Onécimo, em seu pronunciamento, se colocou à disposição como um irmão, enfatizando seu lema escolhido para viver o Ministério Episcopal: “Estou no meio de vós como Aquele que serve” (Lc 22,27). Ele compartilhou sua visão para a missão, inspirada no percurso de Emaús, buscando iluminação em Jesus, “palavra viva do Pai”, e sendo alimentado pela eucaristia. Ele expressou o desejo de que os corações estejam ardentes e os passos sempre direcionados à missão evangelizadora confiada por Jesus.

Ao finalizar, Dom Onécimo pediu a intercessão de Santa Catarina de Alexandria, padroeira da Arquidiocese, para que não lhe falte sabedoria, fortaleza e ânimo para ser um humilde servidor. Ele invocou a fé, a esperança e a caridade, expressando o desejo de viver intensamente os ensinamentos de São João Batista, padroeiro da Diocese de Rio do Sul, “é preciso que ele cresça, e eu diminua”.

Durante a celebração, a Arquidiocese também marcou o encerramento do Ano Vocacional, e após a missa, uma procissão com a imagem da padroeira percorreu as ruas do centro da cidade.

Assista ao vídeo completo da celebração.

 

Sobre Dom Onécimo Alberton

Dom Onécimo Alberton nasceu no dia 16 de fevereiro de 1965, é natural da comunidade de Brusque do Sul, interior de Orleans (SC). Filho de Mozé Alberton e Laura Bagio Alberton (ambos em memória), tem quatro irmãos: Maria Begair, Altair, Aldair e Zoê Moisés.

Cursou o Ensino Fundamental no Seminário São José, da Congregação dos Josefinos, em Orleans, e o Ensino Médio no Seminário Diocesano Nossa Senhora de Fátima, em Tubarão. Em 1985, licenciou-se em Filosofia na Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), em Tubarão. Em 1986 fez estágio pastoral na Paróquia Sagrada Família, em Araranguá. Iniciou seus estudos em Teologia no ano de 1987, no Instituto Teológico de Santa Catarina (ITESC), em Florianópolis.

Durante o período de formação, fez parte da equipe de formadores do Seminário Menor Nossa Senhora de Fátima, em Tubarão. No ano de 1991, concluiu seus estudos de Teologia e também a Pós-Graduação na área de Psicopedagogia, na Faculdade de Filosofia Nossa Senhora da Imaculada Conceição, em Viamão (RS). No ano de 1992, coordenou a Pastoral Vocacional da diocese de Tubarão.

Foi ordenado diácono em 31 de maio de 1992, na Igreja Santa Otília, em Orleans. E em 27 de setembro de 1992, foi ordenado sacerdote, na comunidade de Brusque do Sul, sua terra natal, tendo por bispo ordenante dom Hilário Moser. Escolheu como lema sacerdotal “Ensina-me o Teu caminho, Senhor, e caminharei segundo a Tua vontade” (Sl 86,11).

Em 14 de fevereiro de 1993, foi nomeado pároco da paróquia Nossa Senhora da Natividade, de Cocal do Sul. Em 1998, foi integrado ao clero da diocese de Criciúma, por ocasião de sua criação, tendo como bispo dom Paulo Antônio de Conto. Entre os anos de 2001 e 2010, foi reitor do Seminário Teológico Bom Pastor, em Florianópolis. No ano de 2011, foi nomeado vigário da Paróquia São José, em Criciúma, de onde se dirigiu, no mesmo ano, em 27 de agosto, para estudos em Roma.

De 2011 a 2013, cursou o Mestrado em Teologia Espiritual pelo Pontificio Istituto di Spiritualità Teresianum, e foi aluno do Colégio Pio Brasileiro, em Roma. Ao retornar ao Brasil, em 28 de julho de 2013, foi nomeado pároco da Paróquia São Paulo Apóstolo, no bairro Michel, em Criciúma. Nesse período, foi eleito presidente da Caritas Diocesana de Criciúma e escolhido Coordenador da Pastoral Presbiteral.

Em 17 de dezembro de 2014, foi nomeado pelo Papa Francisco como bispo da diocese de Rio do Sul. Seu lema episcopal é “Estou no meio de vós como Aquele que serve” (Lc 22,27). A ordenação episcopal se realizou no dia 22 de fevereiro de 2015, em Criciúma. Em seguida, no dia 15 de março do mesmo ano, foi acolhido pela diocese de Rio do Sul, para suceder a dom Augustinho Petry, sendo o quarto bispo desta Igreja Particular. Atualmente, dom Onécimo exerce duas funções no Regional Sul 4 da CNBB: é secretário do Regional e presidente da Comissão para a Juventude.

No dia 1º de novembro de 2023, o Papa Francisco o nomeou Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Florianópolis, com a Sé Titular de Dagno.

Matéria e Fotos: Jaison Alves da Silva