Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O episcopado reunido na 58ª Assembleia Geral da CNBB retificou, em 14 de abril, a criação do regional Leste 3, composto pelas Igrejas Particulares do Estado do Espírito Santo: a arquidiocese de Vitória e as dioceses de Cachoeiro do Itapemirim, Colatina e São Mateus.

O bispo auxiliar do Rio de Janeiro (RJ) e secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Joel Portella Amado, apresentou o resultado da consulta prévia na qual 269 presentes no momento votaram e, destes, 251 bispos aprovaram a criação do 19º Regional da CNBB, 6 foram contrários e houve 12 abstenções.

Uma vez que o número atende a regra do Estatuto da CNBB que prevê, nesses casos, aprovação por maioria absoluta dos presentes, dom Joel conduziu a ratificação, que aconteceu por unanimidade, pelo método de aclamação.

Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias, bispo de Lorena (SP) comemora a aprovação. Ele já foi bispo de Colatina (ES).

A proposta para criação do regional Leste 3 teve início em 2019 e foi pauta da reunião do Conselho Pastoral do regional Leste 2 e submetida e aprovada pelo Conselho Permanente da CNBB em 2020.

A criação do regional Leste 3 tem por objetivos a colegialidade da ação comum, o estudo e aplicação das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil; favorecer a construção de uma pastoral orgânica, a partir das características das Comunidades Eclesiais de Base, com os organismos de comunhão, marca evangelizadora da Igreja capixaba; coordenar as atividades em sintonia com a CNBB e a Santa Sé; e animar a dimensão social da evangelização a partir da realidade capixaba.

No projeto, os bispos afirmam que estão conscientes de que o regional Leste 3 será o menor da CNBB, mas reafirmam a certeza de que a Igreja no Estado do Espírito Santo tem um modo peculiar, por isso sentiram a necessidade de tratar as questões regionais que impactam diretamente a ação evangelizadora nesse território.

Entre as oportunidades e forças vislumbradas com a criação do novo regional, o projeto aponta ainda o favorecimento para a criação de novas dioceses, a otimização das formações com o encurtamento de distâncias, melhor organização entre as coordenações de pastorais e movimento, a redução de custos etc.

Depois da aprovação obtida na 58ª Assembleia Geral, o projeto tem como próximos passos um momento de Ação de Graças em conjunto com o regional Leste 2 e a criação efetiva do regional Leste 3, anteriormente previstos para 2020 e que devem acontecer em junho e dezembro de 2021, respectivamente.

Acesse aqui o projeto completo sobre a Criação do regional Leste 3

Por CNBB.