Os catequistas desempenham um papel fundamental na vida da Igreja: a promoção da Iniciação à Vida Cristã e transmissão dos ensinamentos da fé, tanto para crianças como para adultos que buscam se aprofundar na compreensão da doutrina religiosa e cristã. 

No dia 13 de abril, sábado, durante a 61ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a missa de abertura das atividades do dia será marcada pela instituição de 19 catequistas dos regionais da CNBB no ministério do catequista. A celebração será no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida (SP), com início às 7h da manhã. 

O ministério do Catequista foi instituído pelo Papa Francisco com o motu proprio Antiquum Ministerium, em 10 de maio de 2021. Após sua publicação, a Comissão Episcopal para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB elaborou um documento adequado à realidade brasileira. Este texto foi aprovado durante a 59ª Assembleia Geral da CNBB, em 2022, tornando-se o Documento 112: “Critérios e Itinerários para a Instituição do Ministério de Catequista”. 

Após a aprovação do Documento 112, a CNBB iniciou o processo de implementação do ministério de catequista, traduzindo o “Rito da Instituição de Catequistas”, elaborado pelo Dicastério para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos. Este ritual, aprovado e confirmado em 2023, destina-se ao episcopado brasileiro e às suas Comissões Diocesanas de Liturgia, como reconhecimento da Igreja aos leigos e leigas que há muito tempo dedicam suas vidas à transmissão da fé e ao anúncio do Evangelho.

Publicações da CNBB e da Edições CNBB:

 

Todos os livros que aprofundam o ministério dos catequistas podem ser adquiridos no estande das Edições CNBB na 61ª Assembleia Geral ou adquiridos pelo site: https://www.edicoescnbb.com.br

 

Matéria e foto: Jaison Alves da Silva