Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O 13° Encontro Estadual das Comunidades Eclesiais de Base – CEBs e Grupos de Reflexão/Família (GB/F) acontece nos dias 22 a 24 de julho de 2022, em Canoinhas/SC, tem com o tema: “CEBs: Igreja em saída na busca pela vida plena para todos e todas!”, e lema: “Vejam! Eu vou criar um novo céu e uma nova terra” (Is 65,17). O tema do encontro é o mesmo do 15º Intereclesial das CEBs, que acontecerá de 18 a 22 de julho de 2023, em Rondonópolis/MT.

O tema a ser aprofundado no encontro surge a partir da expressão do Papa Francisco “por uma Igreja em saída, que vai ao encontro das periferias sociais, culturais e existenciais”, citada na Exortação Apostólica Evangelii Gaudium (2013), e em sintonia com a frase do evangelho de João “Eu vim para que todos tenham vida” (Jo 10,10). Portanto, o encontro busca atender o pedido do Papa para que a Igreja seja sinodal. Diz ele que: “Um Igreja sinodal é uma Igreja da escuta, ciente de que escutar é mais do que ouvir. É uma escuta recíproca, onde cada um tem algo a aprender. Povo fiel, Colégio Episcopal, Bispo de Roma: cada um à escuta dos outros; e todos à escuta do Espírito Santo, o ‘Espírito da verdade’ (Jo 14,17), para conhecer aquilo que Ele ‘diz às Igrejas’ (Ap 2,7)”.

Em preparação para o 13º Encontro estadual, as dioceses do estado fizeram um estudo a partir do livreto “CEBs, Caminhando com Jesus de Nazaré” que está dividido em sete momentos de reflexão e partilha.  O eixo do 13º Encontro tem figuras bíblicas do: Bom Pastor, Semeador, Pescador e das Galileias. O Bom Pastor são as lideranças mais envolvidas na Igreja. O Semeador são as pessoas que buscam a Igreja, mas nem sempre estão na comunidade. O Pescador é um olhar para a sociedade, são pessoas que tem um bom trabalho com sindicatos, movimentos populares, mas não estão junto na caminhada da Igreja, então, como atrair essas pessoas para contribuir com a construção do Reino de Deus? As Galileias é o lugar do excluído, do pobre, do marginalizado, aquele que está a margem da Igreja e da sociedade. Neste sentido, seguindo os passos de Jesus que pisava nas galileias, a sociedade atual tem suas galileias que precisam de ajuda e que a Igreja precisa estar presente para a construção o Reino de Deus.

Pe. Vilmar Gazaniga, Coordenador Regional das CEBs, diz que: “o encontro é muito importante para o regional, pois é uma parada que a Igreja da base, das comunidades fazem para conversar caminhos que ajudem a encontrar propostas para viver nas pequenas comunidades na construção do Reino de Deus”. Ressalta que: “Hoje a Igreja passa por um momento difícil, na qual, alguns se fecham na Teologia Tridentina e é preciso fazer com que a Teologia do Vaticano II seja assumida, vivenciada nas igrejas e nas comunidades, para isso é necessário construir comunidades sólidas no caminho do Reino de Deus”.

Dom Cleocir Bonetti, Bispo da Diocese de Caçador, comenta: “Estou a pouco tempo na Diocese e fiquei feliz ao saber que iriamos sediar o 13º Encontro das CEBs e GB/F. No nosso Regional Sul 4 as CEBs têm um significado singular e representa a caminhada do Povo de Deus que tem suas características próprias e sua religiosidade. A Diocese está na terra do Contestado onde teve muitas lutas. As CEBs trazem esse significado do povo que luta pela sua terra, justiça e trabalho. Momento oportuno para reforçar a fé e a esperança, de olharmos e termos a perspectiva e certeza de que a partir do Evangelho vamos conquistando um mundo mais justo onde haja paz, tolerância e compreensão”.

No primeiro dia (22), os participantes foram acolhidos pela equipe organizadora do encontro. Fez-se memória do 1º e 2º Encontros Estaduais das CEBs. O primeiro aconteceu em Joinville (1980) e o segundo em Chapecó (1981), ambos tiveram o mesmo tema: “Igreja, povo oprimido que se organiza para a libertação”. Em seguida, os participantes foram encaminhados para as famílias que ofereceram hospedagem.

 

Por CNBB Sul 4 - Imagens: Jaison Alves da Silva