Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

“A evangelização da juventude é um papel de todos” – Foram com essas palavras que dom Onécimo Alberton, bispo de Rio do Sul e presidente da Comissão Pastoral Regional para a Juventude, introduziu a partilha sobre a construção das Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja em Santa Catarina com a Juventude. O texto mártir do documento foi apresentado na manhã desta sexta-feira, 11 de março, aos membros do Conselho Regional de Pastoral da CNBB Sul 4 que acontece desde ontem (10), em Florianópolis (SC).

As novas diretrizes foram uma proposta, ainda em 2019, do Conselho Regional de Pastoral. O texto refletido nesta manhã parte um processo metodológico baseado em quatro passos:  Aproximar, escutar, discernir e converter.  O material está integralmente em sintonia com os pilares as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja em Santa Catarina.

“O caminho da escuta vai além do ver. Diz São Paulo que a fé vem dos ouvidos. Mesmo que de forma virtual, este processo de escutar aconteceu para a construção deste material que hoje apresentamos aqui. Escutamos todas as expressões. Pensamos as diretrizes dentro de um caminho metodológico para que a pastoral juvenil possa dar passos em nosso Regional”, afirmou dom Onécimo.

Para Luís Duarte Vieira, assessor da Pastoral da Juventude e um dos jovens que ajudaram a produzir o texto mártir, o acompanhamento da juventude é essencial na ação evangelizadora. “Estas diretrizes são expressão de uma igreja organizada e que ama a juventude. E é a partir do amor que a Igreja em Santa Catarina se coloca diante das diversas expressões juvenis”, declarou Luís Duarte.

O texto continuará em avaliação pela juventude e será aprovado ainda em 2022. A proposta é que as novas Diretrizes inspire a evangelização da juventude entre os anos de 2023 e 2028.