Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Cerca de 120 pessoas participaram virtualmente nesta terça-feira, 08 de junho, do ‘Encontro Catarinense sobre a Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe’. Organizado pelo Regional Sul 4 da CNBB e pela Cáritas Brasileira Regional Santa Catarina, o evento contou com a assessoria do padre Agenor Brighenti, presbítero da Diocese de Tubarão (SC) e doutor em Ciências Teológicas e Religiosas.

A Igreja na América Latina e no Caribe se prepara para a realização, pela primeira vez, de uma Assembleia Eclesial continental. O processo coordenado pelo Conselho Episcopal Latino Americano (Celam) já foi iniciado com a reflexão e a escuta dos diferentes integrantes da Igreja – leigos, religiosos consagrados e membros do clero. Essa etapa segue até o dia 31 de agosto e conta com a participação de todos os batizados.

Padre Agenor Brighenti

Durante o encontro, padre Agenor Brighent fez um percurso ligando a Assembleia Eclesial com o Documento de Aparecida, com a caminhada metodológica proposta pelo pontificado do Papa Francisco e com os últimos documentos oficiais da Santa Sé e do Celam. “Nós estamos nesse caminhar de uma nova Assembleia que, para nós, Igreja latino-americana, não é algo propriamente novo. Nós já temos um largo caminhar sinodal. A Igreja na América Latina é talvez a única nos cinco continentes que tem essa trajetória tão bonita. Ela começa na década de 50, antes do Concílio Vaticano II, com a primeira Conferência do Episcopado Latino-americano, no Rio de Janeiro”, declarou.

“Em 2019, quando a nova presidência do Celam assumiu, eles se dirigiram ao Papa Francisco solicitando uma 6ª Conferência Latino-americana, tendo em vista que já se passaram 14 anos da última edição, em 2007, no Santuário de Aparecida (SP). Mas para a surpresa dos bispos do Celam, o Papa propôs não uma Assembleia dos Bispos da América Latina e do Caribe, e sim uma Assembleia Eclesial do Povo de Deus. Um novo organismo sinodal que vem inspirado na própria América Latina através do Sínodo da Amazônia, que teve uma ampla participação de todos os agentes eclesiais”, comentou o padre Brighenti.

Participantes do Encontro que aconteceu de forma virtual.

O padre comentou também sobre os dois grandes documentos preparatórios da Assembleia: o “Documento para o caminho“, que apresenta o conteúdo para as reflexões, na estrutura Ver, Julgar e Agir, conforme o número 19 do Documento de Aparecida; e o “Guia metodológico“, que apresenta a forma de realização das consultas e da Assembleia.

Baixe o ‘Documento para o Caminho’ clicando aqui.

Baixe o ‘Guia Metodológico’ clicando aqui.

Assista na íntegra a assessoria do padre Agenor Brighenti durante o encontro no vídeo abaixo: