Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Nesta terça-feira, 15 de junho, é recordado os 90 anos do martírio da Beata Albertina. Nascida em Imaruí, hoje distrito de São Luís, no município de São Martinho (SC), Diocese de Tubarão, sua vida de fé, solidariedade e amor tem sido fonte de exemplo e inspiração no mundo inteiro. Relatos contam que a menina mobilizou a comunidade onde vivia para a data da sua Primeira Eucaristia e afirmou que aquele era o dia mais feliz da vida dela.

O Martírio

Albertina sofreu uma tentativa de estupro e foi assassinada com 12 anos, três anos após ter recebido o Sacramento da Eucaristia. Foi assassinada porque quis preservar a sua pureza espiritual e corporal e defender a dignidade por causa da fé e da fidelidade a Deus.

Albertina Berkenbrock foi beatificada pela Igreja em 2007 e o seu processo de canonização continua tramitando na Santa Sé. Em 2013, a Beata foi umas das padroeiras da Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro.