Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O 13° Encontro Estadual das Comunidades Eclesiais de Base – CEBs e Grupos de Reflexão/Família (GB/F) que acontece nos dias 22 a 24 de julho de 2022, em Canoinhas/SC, tem com o tema: “CEBs: Igreja em saída na busca pela vida plena para todos e todas!”, e lema: “Vejam! Eu vou criar um novo céu e uma nova terra” (Is 65,17). O tema do encontro é o mesmo do 15º Intereclesial das CEBs, que acontecerá de 18 a 22 de julho de 2023, em Rondonópolis/MT.

A equipe organizadora do 13º Encontro fez memória dos dois dias de Encontro. Após, os participantes foram divididos por Dioceses para a discussão sobre o AGIR: “Do que vimos e ouvimos, o que vamos fortalecer nas Dioceses e no Regional?”. Alguns pontos foram elencados pelos representantes das dioceses: fortalecer, ampliar, reavivar e rearticular os grupos de apoio das CEBs e de Reflexão/Família; favorecer a formação bíblica para os grupos; aproximar e dar voz e vez a Pastoral da Juventude, Pastoral Indigenista e Pastoral do Povo da Rua; assumir a economia de Francisco e Clara; Projeto Encantar a Política, reativar os conselhos diocesanos de leigos e leigas e outros.

Sirlei Gasparetto, assessora do encontro, fez o fechamento das reflexões, indicando as perspectivas para a Igreja em saída. Utilizando a metodologia VER-JULGAR-AGIR, os participantes partilharam alguns tópicos. No VER, o que é possível identificar na sociedade atual? Cultura da morte, excluídos, preconceito, comodismo, misérias, vazio existencial, falta de respeito com as mulheres, racismo, sinais de resistência e fundamentalismo religioso foram alguns pontos citados pelos participantes.

JULGAR: Brasil, país rico onde 33 milhões estão morrendo de fome; Javé ouve o grito de seu povo; compaixão pelos pobres, abandonados e excluídos e acabar com o clericalismo e dar voz a leigas e leigos. Na cultura da opressão, padre Luciano dos Santos, Secretário do Regional Sul 4, cita a voz profética do Papa Francisco na Carta Encíclica Fratelli Tutti: “Amar um opressor não significa consentir que continue a oprimir; nem levá-lo a pensar que é aceitável o que faz. Pelo contrário, amá-lo corretamente é procurar, de várias maneiras, que deixe de oprimir, tirar-lhe o poder que não sabe usar e que o desfigura como ser humano” (n. 241). Ainda no contexto, Sirlei Gasparetto diz: “Se você conhece o inimigo, você ganha todas as batalhas, se você não conhece, você perde. Triunfam aqueles que sabem a hora de lutar e falar”.

No AGIR, algumas palavras expressivas foram citadas pelos participantes: esperançar, perseverar, semear, compartilhar, comprometer-se, caminhar, não ter medo, resistir, agir, escutar, dar as mãos a grupos organizados e não perder a ternura. Sirlei Gasparetto acrescenta: “a semente foi jogada no caminho, quanto mais cair em terra boa, mais irá germinar”, parafraseando a Parábola do Semeador (Mc 4,1-9; Lc 8,4-8).

Durante o dia, fez-se memória do 9º ao 12º Encontros Estadual: 9º Encontro: “CEBs espiritualidade libertadora: Seguir Jesus no compromisso com os excluídos e excluídas” (Diocese de Criciúma, 2004), 10º Encontro: “CEBs, Povo de Deus cuidando da vida” (Diocese de Lages, 2008), 11º Encontro: “Justiça e profecia a serviço da vida” (Arquidiocese de Florianópolis, 2012) e 12º Encontro: “CEBs, e os Desafios no Mundo Urbano” (Diocese de Chapecó, 2016).

Alguns compromissos assumidos: Projeto Encantar a Política, CNLB/SC – Conselho Nacional do Laicato, 6ª Semana Social Brasileira e Gritos dos Excluídos e das Excluídas, Cartilha da Sinodalidade, Dia Mundial dos Pobres (Carta do Papa Francisco). O 13º Encontro das CEBs e Grupos de Reflexão/Família encerrou com a Celebração Eucarística presidida por Dom Cleocir Bonetti, Bispo da Diocese de Caçador.

Confira as fotos da Celebração Eucarística.

 

Por CNBB Sul 4 - Fotos: Jaison Alves da Silva