Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Em véspera das “24 horas para o Senhor”, iniciativa que neste ano começa no final da tarde desta sexta-feira, 12 de março, e segue durante todo o dia de sábado, 13, o Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização disponibiliza um material que serve como sugestão para que as paróquias e as comunidades cristãs consigam se preparar. O subsídio pastoral já está disponível do site do dicastério em 5 idiomas diferentes, entre eles, o português.

24 horas para o Senhor

Já é um encontro tradicional durante a Quaresma para que os cristãos possam se retirar em oração e se aproximar do Sacramento da Reconciliação. Para a ocasião em 2020, o Papa Francisco encorajou os fiéis “a se aproximarem de maneira sincera à misericórdia de Deus na confissão e a rezarem especialmente por aqueles que estão em provação por causa da pandemia”.

De fato, a celebração penitencial presidida pelo Pontífice na Basílica de São Pedro precisou ser anulada e a comunidade foi incentivada a conservar o caráter penitencial, meditando e rezando diante do Crucifixo. Devido à contínua propagação da Covid-19 também neste ano, a iniciativa pode sofrer alterações em algumas partes do mundo. Como próprio Pontífice havia aconselhado para a precedente iniciativa, onde não for possível celebrar as 24 horas para o Senhor, o momento penitencial poderá ser vivido “com a oração pessoal”. Ou ainda, como sugere o próprio subsídio pastoral, “a Adoração Eucarística poderia ser transmitida on-line”.

Subsídio pastoral

O tema escolhido para “24 horas para o Senhor” de 2021 é um versículo extraído do Salmo 103: “Ele perdoa todos os teus pecados”. Na primeira parte do material oferecido pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização para participar da iniciativa, são apresentados textos que encorajam a viver de uma forma consciente quem conseguirá encontrar o sacerdote para a confissão individual. Eles também podem ser utilizados para se preparar (sozinho ou sob a orientação de um ministro) à uma contrição perfeita, no caso de não poder temporariamente se aproximar do Sacramento da Reconciliação.

A segunda parte do subsídio pastoral pode ser usada quando as igrejas estiverem abertas, para aqueles que têm acesso à confissão, podendo ser ajudados na oração e na meditação através de um caminho baseado na Palavra de Deus. O material oferecido on-line também pode ser útil para preparar uma catequese sobre a necessidade da conversão e sobre o Sacramento da Reconciliação, sobretudo dirigido aos jovens, que muitas vezes se questionam o porquê e como se confessar: esse material pode constituir uma ajuda válida para encontrar respostas a essas questões.

Confira o subsídio aqui.

Com informações e foto do VaticanNews.