Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O dia de Santa Catarina de Alexandria, 25 de novembro, foi comemorado em Florianópolis com uma missa em sua honra. A santa é padroeira do Estado, da Arquidiocese de Florianópolis e co-padroeira da capital.

“Quando participamos da festa da padroeira lembramos que Deus quer ser sinal de amor em nossa vida, e assim que nós ajudemos a construir a Igreja. Se nossas ações testemunham a vontade de Deus, o mundo muda para melhor.”, destacou o arcebispo dom Wilson Tadeu Jönck, na homilia.

Como uma dos quatorze santos auxiliares da cristandade, foi declarada padroeira oficial de Santa Catarina em 1922, pelo papa Pio XI, a pedido de dom Joaquim, bispo de Florianópolis.

História

Catarina nasceu em 288 em Alexandria, hoje Egito. Com a morte do pai, ela mudou-se com a mãe para a Cilícia e converteu-se ao Cristianismo.

O imperador romano Maximino II mandou prendê-la depois que ela converteu vinte sábios em um debate. O mesmo imperador tentou desposá-la depois de dois anos, o que ela não aceitou.

Ele condenou-a ao suplício da roda, que consistia em um conjunto de quatro rodas, que giravam em sentido contrário às outras com lâminas em formas de garras. Escapou graças a um raio que matou os soldados. Este fato é considerado uma prova da fé e devoção a Cristo.

Foi condenada a decapitação em 25 de novembro de 207 por permanecer intransigente ao pedido de casamento.