Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A coordenação arquidiocesana de Florianópolis da Pastoral da Pessoa Idosa (PPI) recebeu uma homenagem especial durante a entrega do Prêmio Dom Afonso Niehues. O evento foi promovido pela Ação Social Arquidiocesana (ASA) da capital catarinense em novembro no auditório da Catedral Metropolitana de Florianópolis. A PPI, por meio da coordenadora arquidiocesana, Osvaldina Zucco Weber, recebeu da ASA uma premiação em dinheiro e um troféu. O reconhecimento foi dado em virtude do projeto “Formação de cuidadores de idosos”.

Ficamos extremamente felizes e gratos com este reconhecimento, fruto de um trabalho de dedicação, empenho  e comprometimento de todos nós. Será aplicado para aumentar ainda mais a força e o alcance do nosso trabalho em prol das pessoas idosas mais necessitadas —, destaca Osvaldina.

No total, 15 entidades se inscreveram para o prêmio, divididas nas categorias Entidade Social, Ação Social Paroquial e Pastoral Social ou Movimento Eclesial.

Mais de 100 pessoas acompanharam a cerimônia, que integra a programação da Festa de Santa Catarina de Alexandria, padroeira do estado, da Arquidiocese e da Ilha de Florianópolis. Os projetos “Costura e Arte – Gerando Solidariedade”, da Ação Social de Santo Antônio de Itapema e a “Casalar Emaús – Mais que uma casa, um lar”, da Ação Social Missão, de Florianópolis, também foram contemplados com a premiação em dinheiro. Durante a cerimônia, outras ações sociais e pessoas que se dedicam às causas sociais também foram reconhecidas e homenageadas

Dom Wilson destacou a importância daqueles que fazem as obras sociais acontecerem na Arquidiocese. “Meu cumprimento a todos os empenhados nas obras sociais, são mais de 100 na nossa Arquidiocese. É um batalhão que trabalha em prol dos necessitados”. A coordenação da arquidiocese de Florianópolis parabeniza todas os líderes da PPI e profissionais envolvidos com o projeto.

Camilla Baptista Mallon Geiger, para a Agência Sul 4 de Notícias