Oito bispos participam do Curso de Atualização Missionária ofertado pelo Centro Cultural Missionário (CCM) e a Comissão Episcopal para a Ação Missionária e a Cooperação Intereclesial da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A formação tem o intuito de ser espaço de formação e atualização missionária, vivência fraterna, oração e celebração para que os participantes possam fortalecer o seu “sim” à missão de Deus.

O bispo de Rondonópolis-Guiratinga (MT) e presidente da Comissão para a Ação Missionária da CNBB, dom Maurício Silva Jardim, conduziu uma reflexão no início do encontro com sete pontos sobre a identidade da missão do bispo, através do Diretório Pastoral dos Bispos e da exortação apostólica Pastoris gregis, de São João Paulo II, e outras referências do magistério de Bento XVI e do Papa Francisco.

“A missão é o coração da Igreja. Papa Francisco fala ‘Igreja em saída’ e a missionariedade é a primeira responsabilidade do bispo, está no coração da Igreja, a Igreja existe para a missão. E aqui neste curso de atualização nós estamos estudando uma formação permanente para os bispos. Está sendo um momento muito rico de partilha, cada bispo falando da sua diocese, da sua experiência, os seus desafios na ação missionária em cada Igreja local”, contou dom Maurício.

Dom Maurício Silva Jardim | Foto: Luiz Lopes Jr/CNBB

Dom Maurício também destacou o testemunho missionário sobre o fazer missão, o que os documentos da Igreja chamam de “primado do ser sobre o fazer”.

“Na diocese, o bispo é uma figura fundamental para o despertar da consciência missionária. E nós estamos refletindo aqui a primazia do ser sobre o fazer. O testemunho missionário de cada bispo, o testemunho de fé, o testemunho de paixão pela missão, vai contagiando também os conselhos de pastoral, os conselhos missionários. A presença do bispo na diocese, dando um testemunho de ardor missionário, vai divulgando, vai propagando a missão, porque missão não é só atividades, mas sobretudo a missão, o ser da Igreja, a sua identidade”, destacou.

O bispo de Ipameri (GO), dom José Francisco Rodrigues do Rêgo, um dos participantes destaca a contribuição dessa formação missionária para seu ministério.

“Quando Jesus diz ‘ide e evangelizai’, eu vejo que essa palavra do Senhor faz a gente compreender que a evangelização está muito intimamente ligada à missão. Esses dias aqui para mim é uma experiência também de poder compreender melhor, cada vez mais como bispo, a minha missão de bispo, mas também como cristão, a compreensão cada vez maior que a gente não está pronto, apesar de ter um tempo de caminhada como sacerdote, vida cristã e agora os poucos anos de bispo”, partilhou.

 

Dom Francisco acrescenta que o curso o ajudará a enriquecer a compreensão e, assim, contribuir na diocese de Ipameri, de modo que sacerdotes, cristãos leigos e toda a comunidade diocesana vivam “mais e melhor a nossa fé, evangelizando, levando a pessoa de Jesus dentro do nosso jeito de ser Igreja que é viver a missão, mais do que fazer a missão em si, mas ser de fato um jeito vivencial de experimentar Cristo Jesus de maneira cotidiana e de maneira concreta também na realidade da vida das pessoas que povoam os nossos 19 municípios”.

 

Por Luiz Lopes Jr