Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

“O leigo não apenas pertence à Igreja, ele é Igreja”, disse dom Orlando Brandes, na 54ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Aparecida, na condição de presidente da Comissão do Tema Central: “Cristãos leigos e leigas na Igreja e na sociedade. Sal da terra e luz do mundo”.

O texto aprovado pelos bispos, na quarta-feira, 13, propõe que os leigos testemunhem sua vocação no mundo,  o que o arcebispo de Londrina diz perceber nas CEBs, através de sua “visão profética da realidade”.

Ele será o anfitrião do 14º Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), 23 a 27 de janeiro de 2018. Sobre isto, conversamos nesta entrevista.

Agência Sul 4 de Notícias — Dom Orlando, qual a sua percepção sobre as CEBs, hoje em dia?
Dom Orlando Brandes — O que tenho percebido, nesta minha participação, é que as CEBs continuam, graças à Deus, com sua visão profética da realidade, acentuando a visão social do evangelho. Isso é muito necessário em nossos dias, em que há tanto devocionismo e que continua muito forte a sacramentalização.

Sul 4 — A dimensão social não se perdeu na Igreja…
Dom Orlando — A dimensão social e profética é o que quer o Concílio Vaticano II (1962-1965), é o que quer o Evangelho, é o que quer a Igreja e o papa Francisco.

Sul 4 — Na sua opinião, há algo diferente nas CEBs do passado em relação às CEBs de hoje?
Dom Orlando — Então, elas perderam, segundo minha experiência, aquela dimensão político-partidária, muito radical. Eu não vejo mais isso. Pelo contrário. Há um grande abertura, uma boa espiritualidade e o querer servir à Igreja nessa dimensão social. Isso é muito importante, pois temos aí um século e meio de Doutrina Social, que é muito esquecida. Há muito mais inserção das CEBs nas igrejas particulares.

Sul 4 — Como está a movimentação na Arquidiocese de Londrina, há menos de um ano para o 14º Intereclesial?
Dom Orlando — Estamos nos preparando há dois anos, desde quando o Intereclesial veio para Londrina. Temos uma oração há um ano, com a qual já estamos rezando, pelo 14º. Estamos com Santas Missões Populares, preparando este grande evento. E claro, temos nosso secretariado sempre em reunião.