Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O 13º Encontro Estadual das Comunidades Eclesiais de Base – CEBs e Grupos de Reflexão/Família – GR/F encerrou as atividades no domingo, 24 de julho, reunindo mais de 180 participantes de todo o Regional Sul 4, em Canoinhas/SC. O evento teve como tema: “CEBs: Igreja em saída na busca pela vida plena para todos e todas!”, e lema: “Vejam! Eu vou criar um novo céu e uma nova terra” (Is 65,17). O tema do encontro é o mesmo do 15º Intereclesial das CEBs, que acontecerá de 18 a 22 de julho de 2023, em Rondonópolis/MT.

Ao final do encontro, os participantes aprovaram a Carta-Compromisso, que reflete as discussões realizadas. Confira:

 

Carta do 13º Estadual das Comunidades Eclesiais de Base aos Irmãos e Irmãs do Regional Sul 4

“Vejam! Eu vou criar um novo céu e uma nova Terra” (Is 65,17ss)
CEBs – Igreja em saída na busca da Vida plena para todas e todos.

Nós, representantes do Povo de Deus em Santa Catarina, reunidos no 13º Encontro Estadual das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), na Diocese de Caçador, Paróquia Santa Cruz, na cidade de Canoinhas, entre os dias 22 e 24 de julho, queremos compartilhar a experiência vivenciada nestes dias.

Acolhidos fraternalmente pelo povo da paróquia e por Dom Cleocir, bispo diocesano e referencial das CEBs, fizemos memória do chão do encontro, Terra Santa do Contestado, terra de profetas e profetizas da esperança, de João Maria, de José Maria, de Maria Rosa, de Chica Pelega, de Adeodato e de tantos outros mártires lutadores e lutadoras. Recordamos as vidas ceifadas pela pandemia da COVID 19 e pelas guerras.

Assessorados pela professora Sirlei Antoninha Kroth Gaspareto, a partir do texto base do 15º Intereclesial das CEBs, fomos questionados com qual ótica estamos vendo a realidade, que cores visualizamos e qual a direção do nosso olhar. Não dá para ser cristão sem mergulhar na luta e na realidade do povo.

Fundamentadas na Palavra de Deus, as CEBs espelham a vivência das primeiras comunidades cristãs, no encontro em pequenos grupos, na partilha, na oração, na missão e no compromisso social. Este jeito de ser Igreja é o retrato da sinodalidade em sua essência: caminhar junto na diversidade de dons e carismas. As CEBs são uma experiência do Evangelho que deve ser vivido em rede de forma solidária.

“Pequenas comunidades oferecem um ambiente humano de proximidade e de confiança que favorece a partilha de experiências, a ajuda mútua e a inserção concreta nas mais variadas situações” (DGAE 34).

Neste sentido, como Igreja CEBs, estamos assumindo a missão de três desafios: descolonizar (decolonizar), revelando a pluralidade dos rostos do nosso povo Latinoamericano; descentralizar, promovendo a comunhão, participação e o diálogo; e desclericalizar, destacando o Protagonismo dos leigos e leigas, inspirados por Jesus, que veio para servir e não para ser servido. A partir das contribuições das Dioceses temos como ponto comum manter os pés no chão, sem alienação, através do fortalecimento dos Grupos Bíblicos de Reflexão e Família (GBR/F), da aproximação e engajamento com a juventude, da implementação da Economia de Clara e Francisco, do desenvolvimento o projeto Encantar a Política e do engajamento fortalecendo as organizações e movimentos sociais populares.

Agradecemos ao Deus da vida, que continua a nos inspirar através da voz do povo, da voz de Francisco, da voz de tantos silêncios, em especial dos excluídos da Igreja e da sociedade.

Reafirmamos nosso compromisso do Bom Pastor de nos tornarmos pescadores e semeadores anunciando “um novo Céu e uma nova Terra” na luta de uma vida plena para todos, todas e todes, sem exclusão.

Canoinhas/SC, 24 de julho de 2022.

 

 

Por Coordenação das CEBs e GR/F - Foto: Jaison Alves da Silva