Igreja Solidária: Boas Iniciativas da Igreja Católica em Santa Catarina

A Igreja em Santa Catarina, diante da gravidade da pandemia do Covid-19, tem refletido com todo o Povo de Deus em território catarinense sobre a necessidade de um olhar especial à caridade nos tempos difíceis que nos encontramos. Desde a indicação do distanciamento social ao cuidado com os mais empobrecidos, as dez dioceses do Regional Sul 4 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), com zelo pastoral, vem reafirmando o compromisso de promoção do bem comum e a proteção da vida.

No Domingo da Páscoa do Senhor, 12 de abril, a CNBB lançou em todo o país a Ação Solidária Emergencial da Igreja no Brasil ‘É tempo de cuidar’. Uma iniciativa que busca estimular a solidariedade, por meio de gestos concretos, como a arrecadação de alimentos, produtos de higiene e limpeza e o cuidado com os aspectos sociais, religiosos e da garantia de direitos em toda a sociedade.

Muitas ações e campanhas já existem em todas as regiões de Santa Catarina. O grande objetivo desta Ação Solidária Emergencial é o mapeamento das reais necessidades locais e a visibilidade destas atividades. Pensando nisso, iniciamos hoje no portal da CNBB Sul 4 e da Cáritas SC uma série de reportagens intitulada de ‘Igreja Solidária: boas iniciativas da Igreja Católica em Santa Catarina’. Com a colaboração de comunicadores e das assessorias de imprensa e comunicação das dioceses do Regional, queremos mostrar para vocês os rostos e iniciativas de pessoas que não deixam a solidariedade adormecer.

Na primeira reportagem desta série vamos subir a serra catarinense. Na Diocese de Lages, a igreja diocesana organizou ações solidárias mobilizando várias áreas de atuação, dentre elas a Pastoral do Povo da Rua. A narração fica por conta da jornalista Adriana Palumbo Rodrigues. Confere aí!

Diocese de Lages organiza Ações Solidárias Emergenciais

A chegada da pandemia na região serrana de Santa Catarina afetou diretamente as famílias carentes e empobrecidas, principalmente as pessoas que já vivem numa condição de vulnerabilidade social. A Diocese de Lages, mesmo com as portas de suas igrejas fechadas, está organizando Ações Solidárias para amenizar o sofrimento destas pessoas. Iluminadas pelo lema da Campanha da Fraternidade 2020 – “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34), e em sintonia com a Ação Solidária Emergencial da Igreja no Brasil “É tempo de cuidar”, várias paróquias organizaram campanhas de arrecadação de alimentos, roupas, calçados, produtos de higiene e limpeza, confecção de máscaras, e outras doações para amenizar o sofrimento das famílias carentes.

O coordenador diocesano de pastoral, padre Reginaldo Pereira, ressalta que todos os esforços, tanto de dom Guilherme Werlang, bispo diocesano, quanto de toda a equipe diocesana, estão voltados para o apoio e ajuda às famílias que estão passando necessidade neste momento. “Não só as famílias que já estavam sendo acompanhadas, mas as famílias que agora estão sofrendo com esse momento de pandemia, pessoas que ficaram sem trabalho, desempregadas por causa da crise causada pelo coronavírus”, relata o padre.

Grande parte das doações foram encaminhadas à Cáritas Diocesana, que organizou a distribuição de cestas básicas e kits de alimentos para as famílias atendidas pelas Cáritas Comunitárias de alguns bairros pobres da cidade de Lages, como por exemplo  Novo Milênio,  Itapuã, Loteamento Lourival Bett, Guarujá, Caroba, Várzea. O trabalho da Cáritas e das Pastorais Sociais é contínuo, mas neste tempo os atendimentos estão sendo específicos às famílias em situação emergencial de necessidade.

As roupas foram distribuídas pela Juventude Franciscana e Pastoral do Povo da Rua, às pessoas em situação de rua. Ainda, sobre arrecadação, o programa mesa Brasil, do SESC, atende mais de 7.500,00, pessoas em situação vulnerabilidade em Lages. Foram distribuídos, no período de 1º de março a 15 de abril quase 20 mil quilos de alimentos, às comunidades carentes, com apoiadores e voluntários das Pastorais Sociais de Lages.

A Pastoral da Juventude (PJ), através do projeto PJ Solidária, organizou a arrecadação de alimentos para famílias carentes atendidas pela Irmandade Nossa Senhora das Graças e recursos em espécie para auxiliar na manutenção desta entidade. Além desse trabalho, o Setor de Juventude, vem se mobilizando para contribuir no cadastramento do Auxílio Emergencial oferecido pelo Governo Federal para as pessoas em situação de vulnerabilidade social, que por diversas vezes não sabem como funciona o processo ou tão pouco tem acesso ao mundo da tecnologia.

A articuladora das Pastorais Sociais da diocese, irmã Iandra Conrad, ressalta: “Assim somos nós, povo do Carú – povo da terra livre, onde se busca viver o evangelho na fé e vida, como nos aponta o Evangelho de João 10,10 ‘Eu vim para que todos tenham vida e vida em abundância’.  Nesta dinâmica, olhar nossas realidades neste momento emergencial, quantas ações de solidariedade do nosso povo no seu individual, no coletivo, nos espaços eclesiais e tantras outras expressões, cada um dando sua contribuição em prol dos irmãos e irmãs mais vulneráveis de nossos municípios e diocese”.

Assistência à população em situação de rua

A Pastoral do Povo da Rua em parceria com o Projeto Amar, uma instituição comunitária de Lages, participou da preparação e distribuição de alimentos às pessoas que estavam alojadas em abrigo emergencial devido à epidemia. Em torno de 30 pessoas receberam as refeições diariamente.  Ao todo foram servidas 570 refeições.

Também foram arrecadadas roupas, material de higiene pessoal e calçados, que foram distribuídos entre eles. A assistência continua com auxílio e doações de máscaras e produtos de higiene pessoal.

“Livros que Alimentam”

Neste mês de maio, a Diocese de Lages, por meio das Pastorais Sociais está lançando o projeto ‘Livros que Alimentam’, com o qual visam arrecadar livros das diversas literaturas e especialidades para troca-los por alimentos.  Está sendo organizado para o dia 27 de junho uma feira de troca, onde cada livro poderá ser trocado por 2 kg de alimentos não perecíveis e/ou produtos de limpeza e higiene pessoal.

“Ser igreja é muito mais do que ir à igreja, no templo. Ser igreja é justamente compartilhar esse sentimento comum de ajuda mútua, é o momento de nos unirmos  como uma grande família, a família diocesana, onde aqueles que podem mais ajudam aqueles que podem menos, aqueles que podem sair de casa com a devida prevenção, ajudam àqueles que não podem sair ”, afirma Padre Reginaldo.

E finaliza: “Então penso que é o momento de darmos as mãos e criarmos um sentimento de amor, misericórdia, compaixão pelo outro, ajudar o outro, até que a gente possa passar juntos por esse momento tão difícil. Como disse o Papa Francisco, ‘se estamos todos no mesmo barco, e a tempestade é grande, precisamos todos da força de Deus, e confiarmos que tudo isso vai passar, mas enquanto não passa, fazermos a nossa parte, com as pessoas que estão necessitando’.”

Por Adriana Palumbo Rodrigues. Fotos: Arquivo/Diocese de Lages

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

CALENDÁRIO

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹ago 2020› » 

FACEBOOK

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!

Share This