Pastoral Carcerária de Florianópolis (SC) promove encontros sobre Justiça Restaurativa

“O menino cresceu, mas guarda mágoa desde menor! Por falta de educação e carinho parou na criminalidade! Vida repleta de dor e infelicidade!”. O trecho é de um RAP feito por um detento de Florianópolis (SC) que participou de um ciclo de encontros promovidos pela Pastoral Carcerária da arquidiocese catarinense, no qual foi proposta a metodologia da Justiça Restaurativa.

Raphael Carvalho, que está preso na galeria E do presídio de Florianópolis, é um dos participantes da iniciativa que tem colaborado para aliviar a dor, promover o autoconhecimento e abrir portas para o perdão e a reconciliação.

A Justiça Restaurativa tem sido uma das linhas de trabalho da Pastoral Carcerária. “Em vários estados do Brasil, tem acontecido cursos e oficinas destinados aos agentes da pastoral, agentes prisionais, presidiários, advogados, lideranças comunitárias, entre outros”, conta o padre Almir Ramos, que atua com a equipe da Pastoral Carcerária na arquidiocese de Florianópolis.

A equipe realizou 10 encontros, com duração de duas horas semanais. Quatro agentes conduziram a aplicação da metodologia em três grupos de 10 pessoas, cada. Receberam os encontros voluntários da saúde e colaboradores do Hospital Regional de São José e os detentos das galerias B e E do presídio da capital catarinense.

Por CNBB.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

CALENDÁRIO

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹dez 2020› » 

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!

Share This