Injustiças crucificam Jesus Cristo ainda hoje, dramatizam jovens em Blumenau

Jovens também decoraram a igreja e prepararam 400 bandeirinhas para a missa com os Símbolos da JMJ

Depois do teatro, Dom José Negri pediu que comunidade abra as porta da Igreja para os jovens (Foto: Marcelo Luiz Zapelini/CNBB Sul 4)

Depois de chegarem à cidade de Blumenau em Missa celebrada Catedral Diocesana e visitarem o Hospital Santa Izabel, os símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) foram recebidos por volta das 14 horas. Uma série de vigílias antecedeu a missa celebrada pelo bispo diocesano Dom José Negri.

O Santuário ficou lotado, pelo menos uma centena de jovens acompanhou a celebração. Dom Negri revelou que esperavam “que os símbolos chamassem tanta gente”, especialmente em útil.

O bispo também destacou o Ícone de Nossa Senhora. Para ele, o papa estava “muito inspirado” quando decidiu envia-lo para acompanhar a Cruz Peregrina. Por que “ela sempre esteve ao lado do filho”, inclusive no momento de sua morte.

— É uma grande tristeza quando um filho perde a mãe. Mas tristeza ainda maior é quando uma mãe perde um filho. É uma dor dilacerante. Foi essa dor que Maria sentiu — disse.

Ele sugeriu que os fiéis acolhessem Maria, porque ninguém está sozinho porque “Maria sempre está presente”.

Depois da missa, o grupo de jovens da comunidade apresentou um teatro em que representou a Via-Sacra de Jesus Cristo. O roteiro foi atualizado para os dias atuais. O argumento da peça sustenta que as injustiças sociais e crimes contra a vida, como aborto e a violência urbana “chicoteiam” e “crucificam” Jesus cristo, atualmente.

O roteiro mostra o diabo tentando Jesus a desistir de seguir em frente, ao destacar os males atuais, nomeadamente, a destruição das florestas, as guerras, o individualismo e outras questões caras à sociedade atualmente. O diabo alega que venceu porque as pessoas preferem ir aos shoppings e adorar o “deus dinheiro” ao invés de irem a Igreja.

A apresentação terminou com os atores levando jovens que assistiam a missa para tomarem lugar ao lado de Jesus Cristo e Maria, depois da ressureição.

Dom Negri tomou o microfone para elogiar o trabalho. Depois de enfatizar que “esta é a Igreja jovem”. Ele pediu que este ano todos assumam o compromisso de abrir as portas para a juventude.

Padre Carlos Sávio, assessor da Comissão Episcopal para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), elogiou a “plástica, o texto e a presença cênica”. Ele pediu que o grupo disponibilizasse o texto para ser publicado no site da conferência dos bispos, para que os grupos do país todo tenham esse roteiro como referência.

Além da peça, os jovens também ficaram responsáveis pela decoração da Igreja e a preparação de 400 bandeirinhas, que foram agitadas pela comunidade durante a celebração.

— Não existem palavras para descrever o que a gente sente por fazer algo tão bom — declarou a líder do grupo, Mônica Rafaela Rocha, 16 anos.

A Cruz Peregrina e os Ícones de Nossa Senhora e da Beata Albertina foram levados, por volta das 22h, para Paróquia Santa Cruz, no outro lado da cidade em carreata. Pela manhã os símbolos voltam para a Catedral onde acontece o envio para a Diocese de Rio do Sul.

CALENDÁRIO

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹dez 2020› » 

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!

Share This