Pastorais Sociais avaliam caminhada e lança projeto

O Fórum das Pastorais Sociais do Regional Sul 4 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) realizou na última quarta e quinta-feira, 12 e 13 de setembro, a segunda reunião anual da organização. O evento aconteceu no Centro de Formação Católica da Diocese de Lages e contou com a participação das Pastorais Sociais de nove dioceses do estado de Santa Catarina.

Foto: Franklin Machado/CNBB Sul 4

De acordo com a articuladora do Fórum, Carla Cristiani de Oliveira Guimarães, o espaço foi um momento de rever a caminhada dentro dos projetos e atividades propostos pelo Plano Regional de Pastoral (2015-2019). “Nesta reunião realizamos  uma avaliação da nossa caminhada, enquanto rosto social da Igreja, e viabilizamos, através deste processo, nossas propostas para as novas Diretrizes da Ação Evangelizadora que começaram a ser construídas a partir da 51ª Assembleia Regional de Pastoral”, relatou Carla.

Também estiveram presentes no evento o bispo de Joaçaba e referencial para as Pastorais Sociais no Regional, dom Mário Marquez e o bispo de Lages e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Social Transformadora da CNBB, dom Guilherme Antônio Werlang.

A Superação da Violência

Durante a reunião também aconteceu o lançamento da projeto “A superação da violência e o protagonismo juvenil e das mulheres” que é uma parceria entre as Pastorais Sociais do Regional Sul 4 da CNBB, Pastoral da Juventude de Santa Catarina, Cáritas Regional Santa Catarina e Centro Educacional Marista ‘Lucia Mayvorne’.  O projeto será financiado pelo Fundo Nacional de Solidariedade (FNS) que é fruto da coleta realizada durante Campanha da Fraternidade.

O projeto tem por objetivo contribuir com uma reflexão crítica e propositiva dos quadros de violação dos direitos humanos que produzem violência. O foco especial do projeto está na violência contra as mulheres e jovens de periferia, estimulando o público alvo para a reflexão sobre as realidades e as diversas formas de superação de violência.

Segundo os organizadores, o projeto será delineado a partir de três objetivos específicos:

  • Oportunizar as dioceses, paróquias, comunidades e territórios o debate sobre as realidades de violência, possibilitando processos de escuta e de construção coletiva de alternativas de minimização da realidade;
  • Elaborar Rodas de Conversa sobre temas transversais que enfatizem a violência contra a mulher e a juventude, possibilitando que os participantes se tornem sujeitos de seus processos e de mudanças necessárias;
  • Valorizar os saberes populares, expressões artísticas e culturais como alternativa de resistência e de manifestação contra o sistema gerador de violência.

Para auxiliar nas rodas de conversas, o projeto prevê a confecção de 4 mil cartilhas com diversos temas que estarão disponíveis para todas as Dioceses no primeiro seminário regional do projeto que acontece no próximo dia 8 de dezembro. Além das cartilhas e do seminário regional, o projeto contará com seminários diocesanos sobre a temática e outros materiais gráficos.

CALENDÁRIO

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹dez 2018› » 

FACEBOOK

Share This
Assine a nossa newsletter

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!