Pastorais e organismos da CNBB que atuam na causa migratória organizam 33ª Semana do Migrante

A convocação veio do papa Francisco: se unirem para intensificar os esforços e consolidar ainda mais o compromisso na construção de uma cultura do encontro. Foi com esse chamado que as pastorais e organismos vinculados à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) que atuam com a causa migratória prepararam a 33ª Semana Nacional do Migrante, que acontece de 17 a 24 de junho em todo o país, com o tema “A vida é feita de encontros” e o lema “Braços abertos sem medo para acolher!”.

Além das pastorais e organismos da CNBB, outras instituições ligadas ao atendimento e acompanhamento de migrantes e refugiados colaboraram com o Serviço Pastoral do Migrante e a Cáritas Brasileira nesta ocasião.

O bispo de Pesqueira e referencial do Setor Pastoral da Mobilidade Humana da CNBB, dom José Luiz Ferreira Sales, considera que, para a Igreja, é muito importante reforçar os direitos dos migrantes, refugiados e das diversas categorias migratórias: “Esse dever-desafio encontra sentido quando denunciamos, por exemplo, o trabalho escravo e o tráfico de pessoas, uma vez que, não podemos, em hipótese alguma, permitir tais violações”.

O objetivo é promover a “cultura do encontro”, tão motivada pelo papa Francisco, “fazendo crescer os espaços e as oportunidades para que os imigrantes e as comunidades locais possam se reunir, dialogar e passar à ação”, de acordo com a proposta divulgada.

A edição deste ano está em sintonia com a campanha mundial da Cáritas “Compartilhe a viagem”, dedicada à sensibilização e à informação sobre imigração e refúgio. “O convite é para ir ao encontro, como gesto natural dos crentes que vivem uma fé Igreja em saída, para abraçar, escutar, apoiar, dar a mão, compartilhar trajetórias, alegrias, dores e fazer-se próximo”, afirmam os organizadores.

“A campanha ‘Compartilhe a viagem’ propõe incentivar as pessoas, homens, mulheres, crianças e jovens, de todos os credos e religiões, para irem ao encontro dos migrantes, colaborando na construção de uma cultura de Paz, a partir das histórias de vida e da diversidade cultural dos migrantes. Por isso, é importante enxergar os migrantes como oportunidade no projeto de reconstrução das sociedades”, situa o arcebispo de Aracaju e presidente da Cáritas Brasileira, dom João José Costa.

Materiais
Vários materiais foram preparados e distribuídos aos agentes que atuam no âmbito da Pastoral da Mobilidade Humana: o texto-base e roteiros para círculos bíblicos, roda de conversa e celebração ecumênica.

O texto-base aborda a realidade migratória atual, oferecendo reflexões e apontando os desafios e oportunidades. O livreto com os círculos bíblicos tem quatro encontros centrados na partilha. A roda de conversa é proposta a partir de dois encontros tendo como pauta a oferta de condições dignas de acolhimento aos que passam por deslocamentos forçados.

Por fim, o roteiro de celebração ecumênica propõe como itinerário bíblico uma leitura do livro do profeta Isaías (49, 1-6), o Salmo 138 (139), uma segunda leitura extraída do Atos dos Apóstolos (13, 22-26) e o Evangelho de São Lucas (1, 57-66.80).

Xaxim realizará seminário sobre a nova Lei de Migração

Em sintonia com a 33ª Semana do Migrante deste ano, a Pastoral do Migrante da Paróquia São Luiz Gonzaga, de Xaxim(SC), promoverá um Seminário sobre a NOVA LEI NACIONAL DE MIGRAÇÃO que entrou em vigor no dia 24 de novembro de 2017.

O evento será realizado no dia 04 de julho de 2018, às 19h00, no Salão Comunitário da Igreja Matriz da Paróquia São Luiz Gonzaga, e contará com a presença dos seguintes convidados:

  • Prof. Drª. Deisemara Turatti Langoski – UNIPAMPA – Universidade Federal do Pampa.
  • Dr. Alcione Virgil – Agente Administrativo da Polícia Federal/Chapecó.
  • Dr. Diego Barbiero – Promotor de Justiça da Comarca de Xaxim.
  • Wisly Delva – Pastoral do Migrante/Paróquia São Luiz Gonzaga
  • Frei Alex Sandro Ciarnoscki – Pároco da Paróquia São Luiz Gonzaga.

O seminário tem como objetivo trazer à luz o conhecimento a respeito da nova legislação da migração nacional, clarificando os direitos e deveres dos migrantes em território nacional. Além disso, visa fomentar a conscientização da sociedade no intuito de promover relações cada vez mais humanas, justas, fraternas e solidárias.

O evento será aberto à participação do público em geral, de modo especial, aos órgãos públicos, instituições educacionais e religiosas, empresas, movimentos e organizações populares e demais interessados.

Com informações da CNBB e Diocese de Chapecó

CALENDÁRIO

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹dez 2018› » 

FACEBOOK

Share This
Assine a nossa newsletter

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!