Secretários Executivos: serviço aos bispos dos regionais no ritmo da Assembleia

Os 18 regionais da CNBB têm secretários executivos que, durante todo o ano, cuidam dos interesses das unidades da Conferência espalhadas pelo Brasil. São eles que servem às equipes que formam a presidência, os conselhos e as comissões pastorais. Os bispos podem contar com cada um deles de forma permanente e estável. Particularmente, eles acompanham as tarefas atribuídas aos bispos eleitos como secretários dos regionais e, por isso, em alguns casos são chamados de subsecretários. Durante a Assembleia Geral da Conferência, todos os anos, cabe a eles um papel de grande importância na definição do ritmo de participação dos bispos no encontro.

Apesar do plural masculino, entre as pessoas que desempenham a função de secretário executivo nos regionais há várias mulheres. Religiosas e leigas.  Entre homens, há sacerdotes, diáconos e também leigos. O grupo se mobiliza com reuniões próprias em duas ocasiões do ano, coordenadas pelo subsecretário de Pastoral da Matriz CNBB. Um desses encontros é realizado em Brasília, de modo que os secretários possam se encontrar com todos os assessores da Conferência e o segundo é realizado, em rodízio, em várias cidades brasileiras de norte a sul do País.

Alguns testemunhos

Irmão Silvio da Silva, secretário executivo do regional Oeste 1: “Esta é a minha terceira assembleia, comecei em 2016. Eu penso que é um trabalho que favorece muito porque ouvimos tanta coisa e convivemos com tanta gente, mas é uma forma de contribuir com a Igreja no Brasil. Aqui os secretários não falam, não opinam, mas realizamos um trabalho que é fundamental dentro da assembleia, além de colaborarmos com os bispos”.

Diácono Francisco Andrade, secretário executivo do regional Norte 1: “Eu estou aqui, atuando na Assembleia, desde 2016, portanto, essa é a terceira Assembleia que participo. É um serviço presto é gratificante porque aqui a gente ouve a Igreja do Brasil e pode acompanhar toda a caminhada dessa Igreja, a comunhão dessa Igreja. É também, para mim, um aprendizado e um privilégio participar desta Assembleia”.

Padre Luciano dos Santos, secretário executivo do Regional Sul 4. Foto: Adielson Agrelos/CNBB Sul 1

Padre Luciano dos Santos, secretário-executivo do Regional Sul 4: “Participo da Assembleia há três anos. A cada ano, é uma experiência rica na qual a gente pode crescer, cada vez mais, ampliando os nossos horizontes, percebendo as discussões dos bispos sobre a evangelização na Igreja no Brasil. O que eu sinto participando da Assembleia é a satisfação de ajudar a Igreja servindo os nossos bispos na ação evangelizadora”.

Marta Bispo, leiga, secretária executiva do Nordeste 5: “Participo há 5 anos da Assembleia. Eu me sinto muito bem em servir aos bispos do nosso regional. Eles são muito sensíveis, muito acessíveis, cordiais e respeitosos. Eu faço o meu trabalho com maior prazer e sinto que é o meu papel enquanto secretária, mas também enquanto cristã, enquanto pessoa, a gente pode contribuir. Eu me sinto muito bem”.

Padre Agenor Guedes, secretário executivo do regional Nordeste 2 e coordenador do grupo dos secretários: “Nós coordenamos, fazemos a parte da ligação entre os bispos e as dioceses. Nós auxiliamos nesse trabalho de divulgação e de coordenar os serviços. No grupo dos secretários temos várias funções: a primeira é organizar os encontros. Nos reunimos duas vezes ao ano. E coordenar os trabalhos que realizamos aqui na Assembleia. Como coordenador, eu tenho outras incumbências como representá-los no Comissão que avalia os projetos que são enviados para o Fundo da Solidariedade da Campanha da fraternidade e participo das reuniões do Conselho Permanente da CNBB.

Serviços na Assembleia

Os secretários regionais mediam as ações dos bispos entre as deliberações da mesa de coordenação e as atividades em plenário e em grupo. Cabe a eles também a tarefa de buscar e distribuir todo o material a ser entregue aos participantes da Assembleia. Além disso, os secretários também se encarregam de ajudar cada bispo no encaminhamento de seus pedidos e necessidades junto à equipe de logística do encontro.

Na disposição em plenário, os secretários executivos estão posicionados em localização estratégica de modo que possam acompanhar o movimento dos bispos de seus regionais e responder, com agilidade, às suas necessidades para bem participarem dos debates e estudos. A cadeira e mesa que inicia o bloco de lugares ocupados pelos bispos de um determinado regional estão sempre reservadas ao secretário executivo.

A participação permanente e o acompanhamento de todos os conteúdos expostos no plenário dão aos secretários um visão privilegiada do que os bispos vão aplicar na animação da evangelização em cada região do Brasil. Por causa disso, também são eles as pessoas com maior compreensão do conjunto das ações realizadas em cada regional no campo da pastoral, segundo a orientação do episcopado. São também esses homens e mulheres que cuidam da parte administrativa de cada uma das unidades da CNBB oferecendo recomendações seguras para a parte contábil e da gestão do patrimônio.

CNBB/CNBB Sul 4

FACEBOOK

Share This
Assine a nossa newsletter

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!